Dúvidas? Entre em contato conosco: (11) 95067-5801 / (11) 3042-8303 - segunda a sexta - 9h às 18h
Product ID: 321
Product SKU: 321
New In stock />
Porta Água Benta Nossa Senhora Aparecida em Metal Ouro Velho - 15cm

Porta Água Benta Nossa Senhora Aparecida em Metal Ouro Velho - 15cm

Disponibilidade: Disponível em 2 dias úteis

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete

Características do Produto

Porta água benta em vidro e metal ouro velho, detalhe de Nossa Senhora Aparecida na parte da frente, com sistema roll-on de gotejamento, é necessário apenas passar os dedos na parte inferior da pia para que saiam gotículas de água. Própria para ser fixada na parede.

Dimensões aproximadas: 15cm de altura 7cm de largura e 4cm de comprimento.

Características do Produto

Porta água benta em MDF branco e acabamento em adesivo resinado, proporcionando maior durabilidade.

Dimensões aproximadas: 21cm de altura 14cm de largura e 4cm de comprimento.

Porta água Benta

Símbolos de proteção e objetos bentos, como utilizar?
Objetos bentos são aqueles que foram benzidos por um padre, com a devida autorização elas além de um símbolo de sua fé fornecem grande proteção.

Porém devemos nos atentar que ao utilizar um objeto bento devemos ter cuidados como:

Caso o objeto quebre não deve ser descartada no lixo, por se tratar de um objeto Bento deve ser levado a uma igreja onde terá o destino correto.
Sempre realizar orações, pois não se trata de um amuleto ou objeto mágico, mas sim uma lembrança de fé e devoção.
Ao tornar seu objeto bento você está devotando sua vida ao exemplo da imagem que nela se encontra.

Ou seja, escolher um símbolo religioso é mais do que escolher um adorno, é demonstrar sua fé e devoção ao mundo; e para isso a Casa da Mãe possui inúmeros modelos de medalhas, dezenas, adornos, cordões e muito mais para você.

Como usar a água benta.
A água benta talvez seja um dos sacramentais mais conhecidos da Igreja (cf. o tema “sacramentais”). É usada nos batizados, nas portas das igrejas, para aspergir pessoas, objetos, casas, carros, animais, objetos de devoção (imagens da Virgem Maria e de santos, medalhas, escapulários, crucifixos, estampas etc.). Também pode ser utilizada para a proteção contra o mal.

A água benta, como todo sacramental, leva-nos a invocar, nas diversas circunstâncias da vida, a ajuda do Divino Espírito Santo, para o bem de nossa alma e de nosso corpo. Portanto, “segundo um costume muito antigo, a água é um dos símbolos que a Igreja usa com frequência para abençoar os fiéis. A água ritualmente benzida evoca nos fiéis o mistério de Cristo, que é para nós a plenitude da bênção divina. Ele próprio se apresentou como Água Viva e instituiu para nós o batismo, sacramento da água, como sinal de bênção salvadora” (Ritual Romano. Celebração das bênçãos, no1085).

Diversas são as formas de usar a água benta, porém, a mais comum é persignar-se com ela. Persignar-se, termo que vem do latim e se refere ao ato de, com o polegar direito, fazer o sinal da cruz na testa, outro na boca e outro no peito, enquanto se pronuncia: “Pelo sinal da santa cruz, livrai-nos Deus, nosso Senhor, dos nossos inimigos”. Outro modo é aspergi-la sobre si mesmo, sobre outras pessoas, lugares ou objetos. Santo Tomás de Aquino escreve destacando a força da água benta contra o demônio: “a água benta é dada contra os assaltos dos demônios que vêm do exterior”

O que precisa para a água ser benta?

Quem conhece a vida dos santos sabe que muitos deles acreditavam na água benta como um instrumento verdadeiramente eficaz para enfrentar a força do mal. A água benta é um sacramental, e como todos os sacramentais, foi instituído pela Igreja. Para ser verdadeiramente água benta, tem que ser abençoada pelo ministro ordenado (diácono, padre ou bispo). Ao ser abençoada, a água, conforme prescreve a Santa Igreja Católica, torna-se um sacramental, que possui grande eficácia para as pessoas nas diversas realidades da vida.

A água benta não se trata, portanto, de uma superstição, mas de um instrumento extremamente forte e piedoso para quem quer crescer na graça de Deus e se santificar por meio da oração da Igreja. O Catecismo da Igreja Católica (no 2111) lembra que “atribuir só à materialidade das orações ou aos sinais sacramentais a respectiva eficácia, independentemente das disposições interiores que exigem, é cair na superstição”.

Por isso, ao benzer-se com a água benta, deve-se sempre professar o ato de fé, de confiança no Senhor e manifestar o desejo de crescer na devoção e amor a Deus. Como afirma Santo Tomás, Oportet nos per aliquasensibilia signa in spiritualiadevenire (“Convém que por sinais sensíveis cheguemos às realidades espirituais”).

Em muitas Igrejas, encontramos na entrada a água benta. Esta é colocada ali para nos persignarmos (fazer o sinal da cruz) ao entrarmos na Igreja e sermos abençoados por Deus. Assim, entregamos todo o nosso ser e sentidos ao Senhor. Quando entramos na Igreja, devemos pedir ao Espírito Santo que ilumine os nossos corações, nossas mentes, infundindo em nós as graças de que necessitamos. Além disso, costuma ficar na entrada das igrejas, em substituição a uma antiga cerimônia judia em que, antes de entrarem para a oração, os judeus se lavavam e pediam a Deus a sua purificação.

Oração de bênção da água

Senhor Deus Todo-poderoso, fonte e origem de toda a vida, abençoai esta água que vamos usar confiantes para implorar o perdão dos nossos pecados e alcançar a proteção da vossa graça contra toda doença e cilada do inimigo.
Concedei, ó Deus, que, por vossa misericórdia, jorrem sempre para nós as águas da salvação para que possamos nos aproximar de Vós com o coração puro e evitar todo perigo do corpo e da alma. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

Consagração a Nossa Senhora Aparecida

Consagre sua vida a Nossa Senhora Aparecida.

Ó Maria Santíssima, pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo, em vossa querida imagem de Aparecida, espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil. Eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagro-vos o meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis; consagro-vos a minha língua para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos o meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-me, ó Rainha incomparável, vós que o Cristo crucificado deu-nos por Mãe, no ditoso número de vossos filhos e filhas; acolhei-me debaixo de vossa proteção; socorrei-me em todas as minhas necessidades, espirituais e temporais, sobretudo na hora de minha morte. Abençoai-me, ó celestial cooperadora, e com vossa poderosa intercessão, fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade. Assim seja! Amém.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.